quarta-feira, 29 de março de 2017

Dor

TAO – A Sabedoria do Silêncio Interno

Pense no que vai dizer antes de abrir a boca. Seja breve e preciso, já que cada vez que deixa sair uma palavra, deixa sair uma parte do seu Chi (energia). Assim, aprenderá a desenvolver a arte de falar sem perder energia.

Nunca faça promessas que não possa cumprir. Não se queixe, nem utilize palavras que projectem imagens negativas, porque se reproduzirá ao seu redor tudo o que tenha fabricado com as suas palavras carregadas de Chi.

Se não tem nada de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor não dizer nada. Aprenda a ser como um espelho: observe e reflicta a energia. O Universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu, porque aceita, sem condições, os nossos pensamentos, emoções, palavras e acções, e envia-nos o reflexo da nossa própria energia através das diferentes circunstâncias que se apresentam nas nossas vidas.

Se se identifica com o êxito, terá êxito. Se se identifica com o fracasso, terá fracasso. Assim, podemos observar que as circunstâncias que vivemos são simplesmente manifestações externas do conteúdo da nossa conversa interna. Aprenda a ser como o universo, escutando e reflectindo a energia sem emoções densas e sem preconceitos.

Porque, sendo como um espelho, com o poder mental tranquilo e em silêncio, sem lhe dar oportunidade de se impor com as suas opiniões pessoais, e evitando reacções emocionais excessivas, tem oportunidade de uma comunicação sincera e fluída.

Não se dê demasiada importância, e seja humilde, pois quanto mais se mostra superior, inteligente e prepotente, mais se torna prisioneiro da sua própria imagem e vive num mundo de tensão e ilusões. Seja discreto, preserve a sua vida íntima. Desta forma libertar-se-á da opinião dos outros e terá uma vida tranquila e benevolente invisível, misteriosa, indefinível, insondável como o TAO.

Não entre em competição com os demais, a terra que nos nutre dá-nos o necessário. Ajude o próximo a perceber as suas próprias virtudes e qualidades, a brilhar. O espírito competitivo faz com que o ego cresça e, inevitavelmente, crie conflitos. Tenha confiança em si mesmo. Preserve a sua paz interior, evitando entrar na provação e nas trapaças dos outros. Não se comprometa facilmente, agindo de maneira precipitada, sem ter consciência profunda da situação.

Tenha um momento de silêncio interno para considerar tudo que se apresenta e só então tome uma decisão. Assim desenvolverá a confiança em si mesmo e a Sabedoria. Se realmente há algo que não sabe, ou para que não tenha resposta, aceite o fato. Não saber é muito incómodo para o ego, porque ele gosta de saber tudo, ter sempre razão e dar a sua opinião muito pessoal. Mas, na realidade, o ego nada sabe, simplesmente faz acreditar que sabe.

Evite julgar ou criticar. O TAO é imparcial nos seus juízos: não critica ninguém, tem uma compaixão infinita e não conhece a dualidade. Cada vez que julga alguém, a única coisa que faz é expressar a sua opinião pessoal, e isso é uma perda de energia, é puro ruído. Julgar é uma maneira de esconder as nossas próprias fraquezas.

O Sábio tolera tudo sem dizer uma palavra. Tudo o que o incomoda nos outros é uma projecção do que não venceu em si mesmo. Deixe que cada um resolva os seus problemas e concentre a sua energia na sua própria vida. Ocupe-se de si mesmo, não se defenda. Quando tenta defender-se, está a dar demasiada importância às palavras dos outros, a dar mais força à agressão deles.

Se aceita não se defender, mostra que as opiniões dos demais não o afectam, que são simplesmente opiniões, e que não necessita de os convencer para ser feliz. O seu silêncio interno torna-o impassível. Faça uso regular do silêncio para educar o seu ego, que tem o mau costume de falar o tempo todo.

Pratique a arte de não falar. Tome algumas horas para se abster de falar. Este é um exercício excelente para conhecer e aprender o universo do TAO ilimitado, em vez de tentar explicar o que é o TAO. Progressivamente desenvolverá a arte de falar sem falar, e a sua verdadeira natureza interna substituirá a sua personalidade artificial, deixando aparecer a luz do seu coração e o poder da sabedoria do silêncio.

Graças a essa força, atrairá para si tudo o que necessita para a sua própria realização e completa libertação. Porém, tem que ter cuidado para que o ego não se infiltre… O Poder permanece quando o ego se mantém tranquilo e em silêncio. Se o ego se impõe e abusa desse Poder, este converter-se-á num veneno, que o envenenará rapidamente.

Fique em silêncio, cultive o seu próprio poder interno. Respeite a vida de tudo o que existe no mundo. Não force, manipule ou controle o próximo. Converta-se no seu próprio Mestre e deixe os demais serem o que têm a capacidade de ser. Por outras palavras, viva seguindo a via sagrada do TAO.

The Spirit Level

Richard Wilkinson e Kate Picket no livro The Spirit Level: Why Greater Equality Makes Societies Stronger 

"...a flagrante desigualdade dilacera a psique humana, criando ansiedades, desconfiança e uma série de enfermidades físicas e mentais..."

..."Se você não conseguir evitar a grande desigualdade, precisará de mais prisões e mais policiais". "Terá de lidar com um número maior de pessoas com doenças mentais, abuso de drogas e outros tipos de problemas."...

"A desigualdade é prejudicial porque corrói a confiança social e a vida comunitária, debilitando as sociedades como um todo."

"A desigualdade divide as pessoas e mesmo as pequenas diferenças parecem se tornar uma importante diferença"

A Arte libertadora

"A arte alimenta-se de ingenuidades, de imaginações infantis que ultrapassam os limites do conhecimento; é aí que se encontra o seu reino. Toda a ciência do mundo não seria capaz de penetrá-lo..."

Lionello Venturi

"O fim da arte inferior é agradar, o fim da arte média é elevar, o fim da arte superior é libertar..."

Fernando Pessoa

A Não-localidade está Fora deste mundo

Uma descoberta surpreendente da Física Quântica é a propriedade que chamamos de "não-localidade". Quando duas partículas interagem, essa propriedade é descrita pelo fenômeno no qual elas continuam a influenciar e a transferir informação mútua e instantaneamente, não importando quão distante estejam uma da outra! Não importa se as partículas ou eventos físicos estão separados por bilhões de mílhas ou bilhões de anos-luz ou cada uma em uma extremidade do Universo. Continua a existir uma comunicação instantânea, ou transferência de influência, ou informação entre os sistemas! Tudo acontece em algum nível subquântico invisível de realidade.

O conceito tradicional de "localidade" exige que todas as interações sejam mediadas por sinais que são trocados no espaço-tempo. Tais sinais não podem viajar uma velocidade maior do que o da luz. Além disso, se os sinais fossem locais, então a evidência dos mesmos​ seria observável em nosso espaço-tempo. Fenomenos não-locais não apresentam tais limitações. Não há barreira de velocidade e não observamos os sinais de interação em nosso espaço!

Em outras palavras, a descoberta da não-localidade revela que é uma realidade invisível - aquela que conecta todos os eventos físicos do Universo. Essa realidade está relacionada com uma totalidade indivisa existente em nível fundamental da realidade física.

Em "The Non-Local Universos: The New Physics & Matters of Mind (Universo Não Local: A Nova Física e Questões da Mente), Nadeau e Kafanos vêem a "mente, ou consciência humana, como um fenômeno emergente em um todo interconectado sem costuras chamado Cosmos". Essa realidade conectada invisível é a consciência.

Trecho extraído do livro "Evolução Elegante: Expansão da Consciência, o seu Portal para o Hiperespaço", de David Lapierre e Peggy Phoenix Dubro

Nikola Tesla

A inteligência está presente em cada ponto do espaço e pode ser influenciada pelo poder do pensamento.
Nikola Tesla, The Wall of Light.

A expansão da consciência

A expansão da consciência tem a ver com o questionamento de nosso senso de realidade. Para compreender os assuntos cotidianos, precisamos conhecer a história e os eventos reais ao nosso redor.
A expansão da consciência engloba a compreensão de que podemos conscientemente alterar nossa dinâmica arquitetônica interna.
A medida que crescemos em consciência, podemos esperar que nosso conceito de realidade se estenda para além das percepções normais.
A realidade é moldada pela mente e pela intenção.
Consideramos a intenção como uma força real que serve para alterar, escolher, dar forma, modificar e organizar os padrões primários. Quando ocorre qualquer uma dessas influências, os campos informativos, que modela o mundo material, são alterados.

segunda-feira, 27 de março de 2017

O buscador

É bom ser um buscador,
Mas, cedo ou tarde, você precisa ser um descobridor...
E, então, é certo dar aquilo que descobriu. Um presente para o mundo, para aqueles que irão aceitá-lo.

Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach